Você sabe como é feito o vidro?

Projetos

05-dez-2017

O processo de produção do vidro lembra um pouco a preparação de um bolo. O primeiro passo é juntar os ingredientes: 70% de areia (retirada de locais como fundo de lagos), 14% de sódio, 14% de cálcio e outros 2% de componentes químicos. Os ingredientes são misturados e seguem para um forno industrial, que atinge temperaturas de até 1.500 ºC. 

A mistura passa algumas horas no forno até se fundir, virando um material meio líquido. Ao sair dele, a mistura que dá origem ao vidro é uma gosma viscosa e dourada, que lembra muito o mel. Ela escorre por canaletas em direção a um conjunto de moldes. A dosagem para cada molde é controlada conforme o tamanho do vidro a ser criado. 

O primeiro molde serve apenas para dar o contorno inicial do objeto. A esta altura, o tal “mel” está com a temperatura de cerca de 1.200 ºC. O formato do molde primário deixa uma bolha de ar dentro da mistura incandescente, seguindo então para um molde final e uma espécie de canudo é inserido na bolha. Pelo canudo, uma máquina injeta ar, moldando o líquido até ele ganhar o contorno definitivo – como o de uma garrafa de vidro

Ao final, a temperatura do vidro já caiu para uns 600 ºC e o objeto começa a ficar rígido, podendo ser retirado do molde. Só resta agora o chamado recozimento: o vidro é deixado para resfriar. No caso de uma garrafa, isso só dura uma hora. Depois disso, ele está pronto para ser beneficiado.


Newsletter

Assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades.